Acolhimento

O texto de hoje não é sobre nutrição. Hoje não tem conselho alimentar nem convite para me seguir.

O texto de hoje é só um abraço. Um abraço em forma de carta, um acolhimento com palavras já que os braços não podem ser esticados a todas as mulheres que eu queria poder dar o meu abraço.

Hoje eu vou falar sobre perda e renascimento.

Recentemente 2 amigas muito próximas e muito queridas perderam seus bebês. As duas longe de casa, longe da família, longe dos amigos da vida inteira, na mesma situação em que eu estava quando também perdi o meu bebê.

A dor de uma gravidez interrompida é dilacerante e só quem já passou por isso sabe do que eu estou falando.

E, infelizmente, muito mais mulheres do que você imagina, sabem do que eu estou falando. Abortos espontâneos acontecem em quase 30% das gestações e, como o nome diz são ESPONTÂNEOS! Não são por culpa de ninguém!

Se você já passou por um, sabe do que estou falando...isso mesmo, daquelas noites refazendo cada passo, cada minuto dos dias anteriores e pensando "o que o fiz de errado?" Nada! você não fez nada errado.

Não foi aquela caminhada mais longa, não foi aquele chá que você não tinha certeza se podia tomar, não foi porque você ficou agachada por 20 segundos catando alguma coisa do chão. Não foi nada, nada mesmo que você tenha feito ou deixado de fazer.

Infelizmente acontece. E tira o nosso chão. Tira um futuro inteirinho de beijinhos, chamegos, risadinhas...mas não te tira o título de mãe.

Você é mãe! E, tenho certeza de que foi uma mãe maravilhosa enquanto aquele serzinho viveu dentro de você.

Tenho certeza que você proporcionou absolutamente tudo o que aquela alma precisava para continuar na caminhada de luz que todos nós estamos trilhando.

Tenha isso em mente: Você foi necessária e deu exatamente o que aquela alma precisava! Não se culpe! Tudo está certo!

É difícil mas está certo.

E por ser difícil é que precisamos nos acolher, abraçar, respeitar a dor de quem sente.

E precisamos também não nos esquecer dos pais. Eles também sofrem essa perda. Sofrem muito e tendem a ser esquecidos, muitas vezes até mesmo pela mulher que está de luto e mergulhada na sua dor.

Então, se você tem alguma amiga ou amigo passando por isso e está perto, abrace-os (dane-se o vírus!) em silêncio. Só isso! Não procure e nem deixe que eles fiquem procurando uma explicação. Só esteja ali, de corpo e alma, doando todo o seu amor.

E se você, que está lendo está passando por isso, sinta-se abraçada(o) e sinta todo o meu amor pra você!




22 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

Recomeços